Páginas

10 setembro 2007

Pensamento

Devaneios


Sabe é muito difícil entender as mulheres. Por mais que você tente agradar, compreender, sempre é difícil agradar. Entender sobre TPM, manias de roupas etc, isso eu tiro de letra.
Hoje vivo um casamento de sete anos, muito bem vividos. Sete anos cheios de problemas, soluções, mais problemas, mais soluções e muita felicidade.
Como homem, já fiz muita merda, inclusive neste casamento. Mas arrependido é difícil recuperar o tempo perdido, melhor, a confiança perdida. A mulher jamais perdoa. Diz que perdoa, até perdoa, mas sempre vai existir o mas (...)
Não pensem que sou mulherengo, que tenho várias mulheres ao meu redor. Confirmo que não sou como se diz “Flor que se cheire”, não sou nenhum santo. Em outros tempos bastava a mulher sorrir que eu já imaginava coisas.
Nunca fui de partir pro ataque, mas sempre tive meus jeitos. Fazia algo por aqui, fazia outra coisa por ali e sempre obtinha resultado. Mas hoje, to fora.
Quanto a mulheres ao meu redor, Putz!!! Só tenho uma. Sempre preferi ter ao meu lado mulheres do que homens, dizendo besteiras, babando na gravata. Pra ser sincero até hoje tive apenas um amigo, que infelizmente ficou lá no Sul. Esse sim, havia uma sintonia, coisa de irmão, fui praticamente adotado pela família dele, “eh que família”. Bom mas não estou aqui para falar sobre meus amigos e sim sobre as mulheres.
Moro em São Paulo faz sete anos, casado, neste período podemos dizer que estive próximo de apenas duas mulheres fora da relação, três pra falar a verdade. De uma, me arrependo profundamente pelos danos que causei a minha vida e meu relacionamento. Mas vou focar nas que foram amigas. É só tive duas que pude chamar de amigas, na verdade, mesmo, só uma.
Sabe aquela relação que é difícil de entender, aquela relação de amizade mesmo, aquela que se rolar alguma coisa tu sabe que vai perder a pessoa pra sempre. Gosto de escolher minhas amigas assim e sempre dá certo.
A primeira aconteceu faz muito tempo, quando fazia curso de inglês pela manhã. Perdi o contato com essa amiga, após uns dois anos a reencontrei e fiquei feliz por saber que ela casou, com aquele namorado da época do curso e hoje está muito feliz.
Depois veio aquela que causou problemas e que me arrependo profundamente.
Logo veio uma super amiga. Sabe aquela sintonia, humor, pensamento, confidências etc. É quase um casamento, só que sem sexo. E isso que é difícil de uma mulher compreender.
Amo minha esposa, aprendi a dizer isso que pra homem é um pouco complicado – alguns homens – esse é meu caso. Mas aprendi a dizer “EU TE AMO”.
Não sou aquele homem que manda flores, que faz agrados, mas procuro ser ao máximo um marido autêntico. Procuro sempre compreender o que acontece, apesar do sagitariano que sou. Como disse lá no início, manjo muito bem esse papo de TPM, roupas que combinam na mulher – sou quase uma mulher – Putz!!! Não posso dizer isso, o que os outros vão pensar?
Na verdade não estou nem aí para o que os outros pensam. Sou mais eu e sei o que é bom pra mim e quem eu escolhi para ser minha companheira.
Hoje fico feliz em saber que minha Cara-Metade recuperou 25% da confiança que tinha em mim. Queria muito que essa confiança chegasse a pelo menos 40%. Não sou mais aquele homem do passado. Olhar todos olham. Mas não tenho mais coragem de aprontar contra meu casamento. Fico e sou muito feliz pela minha esposa Paola (é, esse é o nome dela) pela primeira vez revelo algo tão particular neste blog. Ela se chama Paola e é a razão da minha vida em São Paulo. Razão da pessoa que sou.
O motivo desse “Devaneio” que eu prefiro chamar de “Desabafo” é tentar deixar publico que AMO minha esposa (a Paola) que eu prefiro chamar carinhosamente de “Ducha”.
Não tenho e não quero milhares de mulheres ao meu redor. Ouvir isso de uma homem é bem estranho. Muito estranho. Mas é a mais pura verdade. Hoje tenho só uma pessoa que chamo de amiga, que é minha parceira, fora do relacionamento. E quero ficar assim.
Hoje sou feliz com meu casamento. Amo minha esposa, a Paola. Abro mão de coisas que quero para fazer seu agrados (quase sempre). Para fazê-la feliz e assim quero viver por muitos anos mais.
Paola – TE AMO!!!!

5 comentários:

Anônimo disse...

Amor para lhe dizer a verdade eu confio em você pois se não tive confiança estarei grudada 24 horas e ligando de 5 em 5 minutos...mas deixabdo isso de lado eu te amo muito.
Beijos

Anônimo disse...

Amor a cada dia que passo tenho a certeza que te amo muito...por isso lutei pelo nosso amor...confiança e algo que se conquista e vc tem mais que 40% da minha confiança.
Beijos

Tatovargas disse...

Vou secar as minhas lágrimas de emoção e já escrevo um comentário...

Tatovargas disse...

Feito! Já me recuperei! Pois é, a vida é assim mesmo. Nada é perfeito e nunca será! Uma cagadinha lá, outra cagadinha aqui... mas o que importa é aprender com os erros. Se não houvessem os erros a vida iria ser uma verdadeira bosta. O xarope é quando fizemos algo que "achamos" que seria muito proveitoso e fudemos com a vida de terceiros, mas aí temos que ser mas homens do que nunca e limpar essa cagada! Nada que uma ótima troca de idéias, regada a uma boa caixa de ceva não resolva!
Em tempo: Não quero falar nada, mas que tu tem uma letra de mulher, tu tem!!!
E pra quem não sabe, o amigo do Sul, sou eu!!!
Chega! Nunca escrevi tanto num comentário!

Sem Noção disse...

Interessante ler o que escrevi.
Novidades:
Voltei pro meu Sul;
Perdi meu "Amigo";
Me separei;
Tenho Saudade, muita saudade da Melissa, minha Amiga;
Mudei completamente minha vida.
Me apaixonei pela Fabiana.
Estou mais focado no relacionamento;
Tomo meus erros para neste acertar com tudo.
Enfim... Estou muito, mas muito feliz!

Obrigado!