Páginas

19 novembro 2007

PENSAMENTO DA SEMANA - PORTO ALEGRE

Neste Feriadão de 15/11 consegui visitar minha “Tão Querida Terra”. Passei quatro maravilhosos dias em Porto Alegre acompanhado da Duxa, meu Brother Thiago e sua Cara-Metada Silvana, sua família que é minha também – aproveitei também pra visitar minha mãe que fazia um ano que nos víamos.

Segue relatos da viagem....


Como é bom chegar em Porto alegre, que cidade Maravilhosa. Ouvir o sotaque tradicional que só as gurias tem. E a beleza da mulher gaúcha – ninguém bate.
Fiz campanha aqui contra a TAM e o aeroporto de Congonhas pelo trágico acidente. Ficamos esperando mais de 1h para o embarque. Mas a qualidade do vôo não tem igual. É muito bom viajar de TAM.
Já havia visto o novo Aeroporto Internacional Salgado Filho, mas à noite. A vista de Porto Alegre então, durante a aterrissagem envolto ao mal estar por ela causado, um emoção ia crescendo no peito.
Rever meus únicos amigos.
Nada melhor do que chegar a algum lugar e ter pessoas que amamos a nossa espera.
Pulando pra farra, fomos até 3h30 da manhã trovando e cervejando. Quanto tempo não fazia isso – com vontade e alegria.
Acordamos cedo e fomos direto para Porto Alegre. A Duxa não conhecia o Shopping Tottal, antiga cervejaria Brahma que por anos convivi lado-a-lado.
Feito o almoço, passear pelas ruas de Porto Alegre, pelo centro da Capital. Visitamos minha mãe e pra fechar o dia – pizza – em uma das tradicionais pizzarias da Cristóvão Colombo, tradicional para o Thiago e Eu é claro.
Passávamos os dias na rua, nossa base ficou em Esteio, muitas idas e vindas pelo trem.
Passar pelo trajeto que fazia quando íamos para a aula na Ulbra, me trouxe grandes lembranças. O feriado todo foi composto de ótimas lembranças.
Comer de novo o Famoso Cachorro Quente do Rosário – não existe sabor igual.
Como “tur” ainda tivemos como trajeto ou pontos turísticos o Shopping Iguatemi, que continua igual mas muito bom e ainda o Bourbon Shopping que pra mim é novo – fica bem ao lado do Iguatemi e vi quando estava sendo construído.
O feriado como podem ver foi repleto de coisas boas.
O triste foi na despedida, saber que somos queridos vendo lágrimas daqueles que nos recebem, não tem preço.
Lembro muito bem de dizer à Silvana: “- Não chora agora. Quero chorar só quando estiver longe!” Mas não deu... Mais abraços e acabei entrando na sala de embarque cheio de lágrimas nos olhos.
O tempo passou e já na aeronave, quando começou a taxiar pela pista, eu na janela não pude conter e chorava copiosamente olhando para rua, parecia uma criança que perdeu um brinquedo.
De coração partido e já com muita saudade no coração, senti o avião deixar o Sagrado Solo Gaúcho. Vou guardar com muito carinho essa viagem, os momentos, as lembranças, tudo que de bom nós vivemos por lá.
Eu disse faz tempo que não voltaria para o Sul, só para visitar ou para morrer por lá. Mas descobri que não vivo sem aquela Terra, aquele Solo, aquele Povo Bonito e sempre Feliz, aquele Sotaque Tradicional o Ar que só Porto Alegre tem.
Tenho Orgulho de dizer que Amo Essa Terra.
Uma vez Gaúcho – Sempre Gaúcho!!!


2 comentários:

Tatovargas disse...

Muito bom, hein??? Agora é esperar a nossa viagem pra São Paulo... E vamos repetindo tudo isso até cansar....

Anônimo disse...

TEMOS A CERTEZA DE UMA COISA MESMO LONGE A AMIZADE CONTINUA E É ISSO QUE ME DEIXA MAIS FELIZ...AMAMOS AQUELA FAMÍLIA.
AMOR ALÉM DE TER VOCÊ JUNTO NO PACOTE VEIO UMA COISA MARAVILHOSA QUE FOI ESSE LAÇO DE AMIZADE.
AMOR TE AMO
BEIJOS